Muitas pessoas deixam passar o prazo das manutenções preventivas, mas isso pode ser muito prejudicial, uma vez que deixa o veículo sujeito a falhas mecânicas, nas quais será necessário gastar mais dinheiro. Saiba o que é a manutenção preventiva e porque é importante realizá-la.

A falta de manutenção preventiva e corretiva nos veículos afeta as falhas mecânicas causadas por acidentes nas estradas da cidade, momento em que é necessário solicitar a remoção dos mesmos de vias públicas, através do serviço de guincho São Paulo 24 horas. Para evitar esse tipo de situação é preciso saber o que é e qual a importância da manutenção preventiva ou corretiva.

O que é manutenção preventiva?

A manutenção preventiva é definida como qualquer ação e cuidado com o veículo que é feito antes da inconveniência, para que cada parte do carro continue funcionando corretamente. No entanto, algumas pessoas a confundem com a manutenção corretiva.

Mas, afinal, o que é manutenção corretiva?

Já a manutenção corretiva é qualquer ação executada por um serviço técnico, para reparar as peças afetadas pelo desgaste ou uso do carro, e que são importantes para a operação do carro e seu desempenho na estrada.

Por que a manutenção preventiva é tão importante?

Porque isso garantirá a vida útil do carro, evitará acidentes de trânsito ou problemas mecânicos que envolvem ficar presos na estrada.

Você também economizará em custos, pois poderá evitar mais danos na manutenção corretiva, se evitar na manutenção preventiva.

Com que frequência deve ser feita uma manutenção preventiva de um carro?

Depende da marca do veículo, alcance, desempenho e tipo de motor. Geralmente, a manutenção preventiva do carro é feita a cada 5.000 km, 10.000 km, 20.000 km, 30.000 km, 40.000 km, 50.000 km e 100.000 km.

Como mencionado, vai depender do manual de fabricação e tipo de veículo.

Programa de Manutenção Preventiva

Como mencionado anteriormente, dependendo da marca e do alcance do carro, a primeira manutenção pode variar. No entanto, para os carros de entrada nesta primeira visita à oficina, o óleo do motor e os filtros de óleo e ar são alterados.

Essa alteração deve ser feita posteriormente, dependendo do carro e do tipo de óleo a cada cinco mil, oito mil ou dez mil quilômetros.

Também é feita uma inspeção nos pneus, em termos de pressão, alinhamento e balanceamento de desgaste.

Da mesma forma, é feita uma análise criteriosa da operação do sistema elétrico, do estado dos freios, das correias e mangueiras do motor, do nível do fluido e da troca do bujão do cárter.

Na revisão dos 100 mil quilômetros, recomenda-se ajustar a suspensão.

Lembre-se de que é essencial fazer uma revisão diária do estado do carro, como parte da preparação para o uso, e com maior precisão se você for viajar em longa distância.

Cabe a você evitar acidentes e contratempos na estrada, se realizar a manutenção preventiva adequada, não terá problemas e poderá economizar mais, além de contribuir para conservação e perfeitas condições do seu veículo.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *