Muitas pessoas têm medo de estacionar os seus carros em algum lugar e, ao retornarem, saberem que o veículo foi levado por um guincho. Esse sentimento é normal, pois é muito desagradável sair de algum local e não achar o seu carro no lugar em que ele estava.

Contudo, um veículo raramente é guinchado de forma aleatória. Quando isso acontece, tem muito mais a ver com abuso de autoridade do que com as leis de trânsito. Dessa forma, é importante saber quais as razões para o guinchamento de um veículo. Isso evitará que você perca o seu carro sem saber o motivo.

Nos próximos parágrafos, o texto falará sobre os motivos que levam a Companhia de Engenharia de Trafego (CET) a guinchar um veículo. Leia e saiba como lidar com essa situação.

Motivos do guinchamento

Existem várias situações que permitem aos agentes de trânsito a solicitação de um guincho. Estacionamento em local proibido, carros estacionados em locais que atrapalham o trânsito e veículos sem identificação são apenas alguns dos motivos.

Além disso, existem pessoas que usam dispositivos antirradares, o que praticamente obriga o agente público a efetuar o guinchamento. Por fim, existem motoristas que transportam pessoas em locais destinados para cargas, ato considerado ilegal.

Em resumo, se uma pessoa estacionou na frente de alguma garagem, não possui a licença do veículo ou está com algum item de identificação adulterado (chassi, lacre ou placa), o carro dela será guinchado.

O mesmo vale para as pessoas que estacionam em locais proibidos, transportam passageiros na caçamba e rodam sem a placa de identificação. Todas as violações citadas permitem que o agente público guinche o carro.

Vale lembrar que todas essas infrações são passíveis de multa. Ou seja, além de perder o carro, a pessoa ainda terá prejuízo financeiro e ganhará alguns pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Carros rebaixados

Existem pessoas que possuem a seguinte dúvida: carros rebaixados podem ser guinchados? Para essa pergunta, a resposta é não. Se uma pessoa teve seu carro guinchado apenas por esse motivo, ela tem direito a recorrer dessa decisão. Não há nada no Código de Trânsito que proíba o uso de carros rebaixados.

Como recuperar o carro

Pior do que ter o carro guinchado é a luta para recuperá-lo. Normalmente, quando um veículo é confiscado, o agente público deixa no local uma placa com a seguinte frase: “Seu veículo foi guinchado”. Com isso, a pessoa sabe que o carro dela foi guinchado e não roubado.

Para reaver o carro, a pessoa deve ir até o órgão responsável e apresentar o Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo atualizado com cópia. Além disso, essa pessoa também precisa apresentar a CNH e o RG junto com suas cópias. Por fim, a pessoa ainda precisa pagar as multas pendentes e o IPVA, caso ele esteja atrasado.

É preciso pegar esse veículo o mais rápido o possível, pois é o proprietário que paga a estadia dele no pátio e também o valor do uso do guincho. Ou seja, quanto mais demorar, mais dinheiro ele terá que desembolsar.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *